Bem-vindo ao Tuners.com.br Tudo sobre Injeção eletrônica programável..
Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 27
  1. #11
    Member
    Data de Ingresso
    Mar 2016
    Posts
    37
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    jean     R$ 0.00
    Citação Postado originalmente por marcelosnovarski Ver Post
    Se tu pisar no freio, ao acionar a embreagem e diminuir a marcha, o sistema liga a solenoide por um tempo pré determinado por ti (essa solenoide tá ligada no acionamento da tbi), "acelerando" o motor. O sistema só funciona se essa condição for aceita: se(freio==acionado && embreagem==acionado && redução de marcha){ativa a solenoide; espera o tempo programado para o caso; desativa a solenoide;}


    Perfeito pra fusca, que a pedaleira original é uma merda pra punta taquear!!

    ______________________________
    Chevrolet Opala 1979

    4227 cc, MS2-Extra, sem distribuidor
    opalacrocodilo.blogspot.com

  2. #12
    Junior Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    6
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    K2_Racing     R$ 0.00
    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         10556948525_2ee5216288_o.jpg
Visualizações:	36
Tamanho: 	20,7 KB
ID:      	130

    Ta ai uma tabela de voltagem e lambda utilizada pela ODG....

  3. #13
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Pessoal qual a função do resistor calibrado Rcal instalado no conector da sonda LSU 4.2?
    Entendo que este resistor é calibrado para trabalhar em paralelo com o resistor de 61.9 ohms instalado no condicionador esta calibração tem a função ajustar o valor do conjunto para que a corrente Ipump gere um valor padronizado de tensão que é adequadamente amplificada pelo condicionador para nos fornecer uma tensão de 0 a 5 V na sua saída.
    Segundo as informações do fabricante cada sonda devido ao processo fabril tem um valor especifico de corrente para conduzir a quantidade necessária de oxigênio para o elemento sensor entrar em equilíbrio estequiométrico.
    Concluo que este resistor e acertado para evitar que cada condicionador tenha um valor especifico de resistor shunt.
    Será isso?

    Lambda_Sensor_LSU_42_Datasheet_51_en_2779111435pdf.pdf

  4. #14
    Member
    Data de Ingresso
    Mar 2016
    Posts
    37
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    jean     R$ 0.00
    Citação Postado originalmente por Elfs Ver Post
    Concluo que este resistor e acertado para evitar que cada condicionador tenha um valor especifico de resistor shunt.
    Será isso?

    Sim, é para isso.

    ______________________________
    Chevrolet Opala 1979

    4227 cc, MS2-Extra, sem distribuidor
    opalacrocodilo.blogspot.com

  5. #15
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Os conectores LSU 4.2 estão a caminho vamos ver se agora vem os corretos para ensaiar este condicionador.

    Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         Codicionador DIY .jpg
Visualizações:	30
Tamanho: 	91,9 KB
ID:      	143

  6. Likes Magovit liked this post
  7. #16
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Na tabela da ODG os valores são ligeiramente diferentes da formula apresentada, para lambda =1 a tensão seria 2,677 V, parece pouca diferença porem nos extremos é significativa.
    Não consigo bater os dados com o data da Bosch ( procurando pelo em ovo).
    Será ......

  8. #17
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    A formula da Bosch para calculo da tensão de saída do condicionador CJ 125 é V= Verf- (Ipmeans* Rext.G)
    V= tensão de saida
    Vref = 1,5V ( 1,5V é a tensão de saida quando Ipump é igual a zero e o valor de lambda é igual 1), este valor depende do projeto do condicionador.
    Rext = 61.9 é aquele resistor colocado em paralelo com Rcal.
    IPmeans = a corrente que circula pelo resistor de 61.9 ohms.
    G = galho do circuito no caso pode ser escolhido entre 8 e 17, na formula da bosch é chamado de v8 ...ate v17 conforme o caso

    A diferença que percebi entre a 4.2 e 4.9 é que as correntes no R 61.9 ohms são levemente diferentes.

    comentários....???
    Última edição por Elfs; 04-18-2016 às 10:52.

  9. #18
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Conforme conversas no Zap a difença entre as sondas é no valor da resistência alvo para controle da temperatura.

  10. #19
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Pra conferir a sonda medindo a corrente IPump , esta condição é valida se o controle da temperatura estiver funcionando corretamente.

    Note for calculation of the sensor signal IP when using a control unit AWS or CJ110:
    Output voltage AWS : VAWS / V = 2.5 + 1.648 * IP / mA
    Output voltage CJ110 : VCJ110 / V = 1.5 + 1.053 * IP / mA

    Por dedução própria
    A parte constante 2,5 ou 1,5 é o valor para lambada igual a 1 ou seja IP = 0
    Quando não temos este valor podemos medir a tensão de saída do condicionador sem conetar a sonda, isto força IP=0
    Para verificar o valor de lambda medimos a tensão sobre o resistor de 61.9 e calculamos IP, com o valor de IP podemos calcular o valor de lambda ( A tensão é a mesma que aparece sobre o resistor de calibração da sonda).
    Para verificar a tensão de saida do condicionador podemos calcular o ganho de tensão dividindo a constante que multiplica IP por 61,9 ( como a equação esta normalizada para miliamperes devemos multiplicar o resultado por 10000).
    Conferindo para o CI CJ110 temos 1,053/61,9 * (1000) = 17 este valor condis com os dados do manual da LSU 4.2 onde v=17. Para a sonda LSU 4.9 são apresentados os valores para v=8 e v=17 o que nos permite confirmar os valores.

    Para condicionadores baseados nos parâmetros da Bosch podemos avaliar estes valores descobrindo o ganho de tensão do circuito, isto é verificar o valor de IP para alguns valores de lambda conhecidos e calcular o ganho, isto nos permite gerar uma tabela de tensão de saída x lambda.

  11. #20
    Member
    Data de Ingresso
    Apr 2016
    Posts
    48
    Post Thanks / Like
    Total Contributions For

    Elfs     R$ 0.00
    Obs.
    Não tive tempo de brincar com a tabela da ODG para avaliar os furos da minha teoria...kkkkkkk

 

 
Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •